9 de dezembro de 2015

Oficina de enraiamento e desempenagem

Foi assim a última oficina de enraiamento e desempenagem, que decorreu no passado dia 12 de Novembro, orientada pelo José Gonçalves.


A oficina foi gratuita e teve um limite máximo de 6 participantes.
Foram construídas e desempenadas várias rodas, que servirão para completar quadros de bicicletas que terão uma nova vida a partir da Cicloficina dos Anjos.

Como houve muitas inscrições que ficaram em lista de espera, iremos fazer em breve uma nova oficina com este tema.




31 de julho de 2015

FPCUB e Pŕemio "Do The Right Mix": Esclarecimento

A questão do prémio “Do the right mix”, um assunto ainda em aberto entre a Cicloficina dos Anjos (CdA) e a FPCUB, viu recentemente surgir dois comunicados emitidos por esta última. Nestes, a verdade é algumas vezes desrespeitada, e, noutras, sujeita a torções indevidas. De forma sucinta, pretende-se agora repor a verdade dos factos, nomeadamente para registo futuro.
  1. Embora a FPCUB tenha lançado dois comunicados diferentes, o primeiro deles já foi retirado da sua página. Possivelmente, a FPCUB já não se revê no seu conteúdo.
  2. A CdA não é, nunca foi, nem nunca solicitou ser uma delegação da FPCUB. Qualquer ilação que parta desta premissa é inválida. A CdA foi um mero “sócio coletivo” da FPCUB, com absoluta autonomia, o que não pode em momento algum ser confundido com a figura de “delegação”.
  3. Os originais das faturas relativas aos gastos no âmbito do projeto ‘Do The Right Mix’ foram enviadas para a UE por exigência do regulamento do próprio programa. Tal regulamento era do conhecimento da FPCUB.
  4. Todas estas despesas foram planeadas, decididas e suportadas pela CdA, dentro do espírito do programa, e o relatório apresentado à UE pela CdA foi aceite sem reparos. O reembolso seria feito a posteriori, de novo por exigência da UE. Nenhuma despesa deste projeto foi suportada pela FPCUB.
  5. Nunca até ao surgimento da presente questão tinha sido solicitada à CdA o pagamento de quaisquer quotas, relativas à sua condição de “sócio coletivo”.
  6. Todas as colaborações passadas entre a CdA e a FPCUB foram feitas com base em acordos pontuais. Neste cenário, justificar procedimentos com regulações internas da FPCUB é desajustado e abusivo.
  7. Abstemno-nos, por decoro e para evitar dispersão, de comentar interações referentes a outras colaborações passadas com a FPCUB. Tal não deve, porém, ser entendido como confirmação de quaisquer afirmações da FPCUB neste âmbito. A CdA mantém-se, porém, disponível para esclarecer qualquer detalhe, como sempre.
A CdA folga em saber da surpreendente, nova e inesperada disponibilidade da FPCUB para reembolsar o montante devido. Assim, a CdA vai, de novo, contactar a FPCUB neste sentido. Lamentamos apenas que esta disponibilidade apenas surja depois de o assunto ter vindo a público, e não aquando dos inúmeros contactos que fizemos atempadamente.

7 de julho de 2015

A Cicloficina dos Anjos, a FPCUB, e um prémio da Comissão Europeia

Comunicado da Cicloficina dos Anjos

A Comissão Europeia, através do seu programa Do The Right Mix, premiou há um ano a Cicloficina dos Anjos  com a atribuição de 2600€ para esta criar e dinamizar pequenas cicloficinas universitárias em Lisboa. Como a Cicloficina não existia formalmente, a candidatura foi feita em nome da Federação de Cicloturismo (FPCUB).
Durante o projecto, a Cicloficina dos Anjos suportou todos os custos, pedindo facturas de todos os gastos em nome da FPCUB para que esta posteriormente transferisse o valor para a Cicloficina. No entanto, após a recepção do montante do prémio, a FPCUB recusou-se a fazê-lo, ao contrário do acordado.

Em suma, a Cicloficina dos Anjos venceu o prémio, realizou o projecto criando 3 novas cicloficinas universitárias, e a FPCUB decidiu ficar com esse dinheiro atribuído pela Comissão Europeia.


Em Abril de 2014, a Cicloficina dos Anjos candidatou-se ao programa "Do The Right Mix", da Comissão Europeia (CE). Como éramos na altura um projecto informal sem personalidade jurídica, contactámos o presidente da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), José Manuel Caetano, no sentido de poder satisfazer os requisitos de um enquadramento formal e associativo, exigidos pela CE. Nos termos acordados para esta colaboração, a FPCUB figuraria meramente como entidade colaboradora, não existindo quaisquer contra-partidas, custos ou tarefas para esta. A parceria surgiu no seguimento de outras colaborações anteriores entre a Cicloficina e a FPCUB, algumas delas pontuais, que nunca tinham levantado qualquer problema entre ambas as entidades.

Em Junho de 2014, a Comissão Europeia (CE) atribuiu à Cicloficina dos Anjos (CdA) um financiamento que poderia ir até 7.000€ para a realização do projecto UNI-CICLO [notícia no Público]. Após a aprovação de um relatório de actividades e da apresentação dos comprovativos de despesas, a CE faria a transferência do montante para uma conta bancária da FPCUB e esta faria posteriormente a transferência para uma conta gerida pelos voluntários da Cicloficina dos Anjos. Na altura tínhamos poucos recursos financeiros, que conseguimos acumular devido ao empenho dos voluntários e a doações feitas pelos utilizadores que nos visitaram ao longo de quatro anos.

A atribuição do prémio "Do The Right Mix" foi bastante divulgada pela comunicação social (SIC, Público, Jornal i). A sua relevância foi até reconhecida pela Presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves.
CartaAR_AssuncaoEsteves_1

O projecto UNI-CICLO consistiu na criação de equipas de voluntários responsáveis por dinamizar cicloficinas em vários campi universitários em Lisboa, em colaboração com as respectivas Associações de Estudantes. Entre Setembro e Dezembro de 2014, foram promovidas várias palestras, reuniões e sessões de reparação de bicicletas, nas Faculdades de Ciências, Belas-ArtesInstituto Superior Técnico.

Foram também produzidos folhetos, cartazes, autocolantes, cartões de visita e ainda um vídeo promocional sobre a Cicloficina dos Anjos.


No âmbito deste projecto, foram gastos pela CdA cerca de 2.600€. Todas as despesas têm associadas uma factura/recibo com nome e NIF da FPCUB, tal como era exigido pelo regulamento. Fora do âmbito do "Do The Right Mix", foram também adquiridos por nós vários conjuntos de ferramentas e outros materiais para apetrechar as cicloficinas das três faculdades, de modo a poderem funcionar plenamente.

Em Fevereiro de 2015, o relatório do projecto foi aprovado pela CE e a transferência do prémio foi feita para a conta da FPCUB. Desde então tentámos contactar o presidente e a direcção da FPCUB através de telefonemas, correio electrónico e carta registada, de modo a tentar perceber quando nos fariam a transferência do montante que é devido à Cicloficina dos Anjos.

O silêncio durou até Abril de 2015. Nessa altura, em vez de uma transferência do valor do prémio, a FPCUB enviou-nos uma carta com uma factura de valor semelhante ao montante gasto no projecto, solicitando o pagamento de quotas anuais em atraso e a alegados serviços de consultoria referentes a candidaturas a este e outros projectos. Os serviços patentes na factura citada nunca foram solicitados, acordados ou efectuados, e são, assim, totalmente fictícios.

A FPCUB criou uma factura de falsos serviços como esquema para ficar com o valor do prémio.

Carta_recibo1
A iniciativa de concorrer tanto ao Programa de Apoio Local da Junta de Freguesia dos Anjos, como ao Prémio Voluntariado Jovem do Montepio e ao "Do The Right Mix" foram totalmente da nossa responsabilidade. Todos os documentos de candidaturas e relatórios foram da nossa exclusiva autoria, nunca havendo sido solicitado à FPCUB qualquer apoio nesse sentido. Fica ainda por explicar o que entende a FPCUB por "apoio administrativo".
Os factos estão apresentados. Reagimos depois de esgotados todos os canais de comunicação institucional e tentativas de conciliação. Consideramos que esta atitude do presidente e direcção da FPCUB é vergonhosa e indefensável. Trata-se de uma entidade com estatuto de utilidade pública, que recebe financiamentos públicos e que agremia cerca de 30.000 sócios. Esta direcção da Federação, com todos estes recursos, construídos ao longo de 30 anos, preferiu usá-los para prejudicar o esforço de trabalho voluntário em prol da bicicleta.

Consideramos imperioso que esta situação e comportamento sejam divulgados amplamente. Apelamos aos sócios da FPCUB que reflictam sobre o perfil dos seus representantes actuais e que questionem a direcção sobre o devido pagamento deste prémio à Cicloficina dos Anjos.

Remetemos o caso ao juízo de cada um, seja ele utilizador de bicicleta, sócio da FPCUB, ou não. Continuamos, como sempre, a convidar quaisquer interessados a visitarem-nos às quartas-feiras a partir das 19h.

A Cicloficina dos Anjos
Regueirão dos Anjos 69, Lisboa

3 de julho de 2015

Mostra de filmes - Boltik Baik (Letónia) e Cicloficina dos Anjos (PT)

Este Domingo, dia 5 de Julho pelas 17h, a Zona Franca dos Anjos abre as portas para apresentar dois projectos relacionados com a mobilidade, a cidade, o ambiente e a velocultura.

Vai ser apresentado o "Boltik Baik", festival de freak bikes em Liepaja, Letonia (com a presença do organizador), e a "Cicloficina dos Anjos" em Lisboa.

Vamos mostrar pequenos filmes sobre os projectos, com uma pequena conversa no fim para trocar experiências. Apareçam!
  filmes de binas

17 de junho de 2015

As doações de peças e bicicletas usadas são essenciais para a Cicloficina dos Anjos poder funcionar e ajudar quem nos visita.
Se tiveres peças ou bicicletas sem uso em casa ou esquecidas na arrecadação, elas são bem-vindas!
Obrigado

5 de maio de 2015

Margarida Martins quer destruir estacionamento para bicicletas no Regueirão dos Anjos


A presidente de junta de Arroios pretende arrancar à força o estacionamento de bicicletas junto à Recreativa dos Anjos bem como o seu pequeno espaço verde sem qualquer dialogo ou justificação através de um ultimato com menos de 24 horas.


Hoje recebemos uma visita da Presidente da Junta de Freguesia de Arroios.

Foi-nos comunicado informalmente, numa manhã de Segunda-Feira, que o estacionamento de bicicletas, há 3 anos à nossa porta, seria removido amanhã, terça-feira 6 de Maio às 13h, e a ‘árvore’ podada.

Ficamos surpreendidos de não ter havido um pedido de reunião, um contacto por mail, algum esboço de diálogo da parte da Junta de Freguesia. No 69 do Regueirão dos Anjos funciona há 4 anos uma Cicloficina, onde mecânicos de bicicleta ajudam voluntariamente quem queira reparar a sua bicicleta. Foi a partir desta actividade que surgiu a necessidade de um estacionamento de bicicletas, inexistente na nossa Rua. Antes de construirmos um, fizemos um pedido formal à CML, sem resposta. A Cicloficina é das nossas actividades mais antigas e foi já reconhecida várias vezes pelo seu trabalho no sentido de promover a acessibilidade das bicicletas no meio urbano. Este estacionamento faz parte deste esforço, é público, o seu uso não tem qualquer restrição, nem contrapartida. Da parte deste executivo, até hoje, não temos visto qualquer estratégia de mobilidade pedonal ou ciclável, o que torna ainda mais caricato o ataque a um projecto que actua voluntariamente sobre estas questões.

Temos várias plantas à nossa porta. Um boldo (Plectranthus barbatus) com 4 anos, um feijoeiro (Prosopis juliflora) com 5 anos, um maracujeiro (Passiflora edulis) que dá fruta todos anos, uma arruda (Ruta graveolens), entre outras. Nenhuma delas é uma árvore. Este canteiro é importante para nós, não só porque podemos (e todos os que passam pela rua) saborear os seus frutos, como também por ser a única mancha verde nesta secção da rua. É comum entre os nossos vizinhos o plantar algum arbusto ou pequena árvore em pequenos canteiros, formas de fazer face ao descaso que faz a história da rua. Estas plantas não podem simplesmente ser arrancadas.

É verdade que o lixo se acumula muitas vezes nesta rua. O Regueirão é esconso, que facilmente funciona como deposito de monos. Cuidamos deste espaço, as escadas que dão acesso à rua pela Febo Moniz, usadas como casa-de-banho pública, têm sido limpas ou porque chamámos os serviços da CML ou pelas nossas mãos. Não é claramente suficiente este esforço. Queremos distinguir disto o uso que tem a rua por diversos sem-abrigo, a indigência não e uma questão estética, com a qual queiramos ter uma relação higiénica.

Estamos dispostos a reunir com a Junta de Freguesia sobre as suas recentes preocupações quanto ao Regueirão dos Anjos. Reiteramos desde já o pedido de estacionamento para bicicletas, em lugar que não obstrua o passeio aos peões. Não obstante estaremos presentes amanhã para falar.

A cidade que imaginamos é feita por quem a vive. Estivemos sempre abertos ao diálogo com os nossos vizinhos quanto ao que nas nossas actividades interfere na vida deles. É isto – o diálogo – o mínimo que esperamos de quem ocupa cargos de responsabilidade pública. Preferimos o descaso à prepotência, forma de agir que tem definido o mandato desta presidente e do seu executivo.

Convidamos todos os que se revejam nestas preocupações a estarem connosco amanhã, às 13h da tarde. Mais do que um estacionamento de bicicletas está em causa um modo de relação, demasiado comum, entre quem gere a cidade e os que a habitam.

P’la Assembleia da Recreativa dos Anjos

18 de março de 2015

Festa de 4º aniversário da Cicloficina dos Anjos

A Cicloficina dos Anjos comemora 4 anos de existência.
É já um longo caminho percorrido para um projecto comunitário e voluntário e que funciona semanalmente numa lógica de partilha e convívio em torno da bicicleta.

Queremos celebrar a bicicleta e este aniversário contigo. Estaremos em festa no Regueirão dos Anjos 69 na Sexta, 27 de Março.

O prgrama das festas é:
20h - Jantar (3€ menu com prato e sopa)
22h - Karalhoke*
0h - Piñata + DJs "we are traffic"

Quem quiser participar na Massa Crítica, apareça às 19h no Marquês de Pombal.

Siga! https://www.facebook.com/events/409550039225581/

aniversario-ciclo_oficina_2015_A3

12 de janeiro de 2015

Folheto sobre a Cicloficina

A Cicloficina dos Anjos produziu um folheto para responder às perguntas mais frequentes sobre o que é uma Cicloficina, em particular sobre como funciona a Cicloficina dos Anjos, e incentivar a criação de outras cicloficinas noutros bairros, escolas ou locais de trabalho.

  folheto_frentefolheto_verso
Download da versão em PDF: folheto CicloficinaAnjos DoRightMix

Se estiveres interessado em levar alguns destes folhetos para a tua escola, faculdade, local de trabalho, junta freguesia, biblioteca, centro desportivo, etc... contacta-nos ou aparece numa sessão da Cicloficina dos Anjos, quartas-feiras a partir das 19h.